• Afonso Martins

Qual a diferença de uma certificação e uma acreditação?


De forma geral, muitas pessoas não entendem a diferença do que é acreditação e do que é certificação. Recebi um questionamento sobre isso através do blog e aproveito para falar sobre isso. Essa é uma dúvida muito comum, existe inúmeras normas e manuais no mercado, e a adoção de qualquer uma delas depende de vários fatores. É preciso levar em consideração qual o contexto no qual a empresa está inserida.

A acreditação e a certificação são recursos fundamentais para consolidar e atestar a qualidade dos serviços e produtos oferecidos pelas organizações. As duas estão relacionadas ao cumprimento de normas e regulamentos técnicos específicos, porém são estratégias diferentes, mas que se complementam.


Certificação

É um modelo pelo qual uma terceira parte, um organismo independente (Organismo de avaliação da conformidade), atesta a conformidade de que um produto, processo ou serviço com requisitos especificados.

As certificações têm condições genéricas, as certificações em Sistemas de Gestão, por exemplo, podem ser aplicáveis a qualquer tipo de instituição e o desígnio da avaliação é definido pela empresa.

No caso das certificações de produtos, são necessários ensaios nos requisitos determinados pela norma/portaria e para isso é necessário que o laboratório também seja acreditado (Exceções serão tratados em outra postagem).

Segue abaixo lista de tipos de organismos de avaliação de conformidade e a norma de acreditação na qual deve estar acreditada.

Acreditação

Assim como a certificação, a acreditação também está relacionada ao cumprimento de métodos preestabelecidos. No entanto, além de avaliar a metodologia e a gestão da empresa, a acreditação também avalia de forma mais criteriosa os quesitos técnicos do processo, atestando a competência técnica da organização de exercer de forma segura e qualificada o que se dispõe. O seu escopo é definido por uma norma de acreditação.

No processo de acreditação, as avaliações são mais aprofundadas e criteriosas, já que envolvem toda sociedade científica e técnica. Sendo assim, as organizações conseguem, por meio das auditorias, identificar falhas técnicas mais específicas de sua área de atuação. Com isso, é possível promover melhorias constantes não só nos processos e na gestão, como também na eficiência técnica oferecida.

Quando um organismo de certificação recebe uma acreditação na ISO 17065 pela CGCRE/Inmetro, por exemplo, esse certificado atesta tanto que a certificadora possui um sistema de gestão em conformidade como também demonstra capacidade e competência técnica para realizar todo o processo de certificação de produtos. Quando um laboratório recebe acreditação na ISO IEC 17025 para a área de temperatura, demonstra que ele tem um sistema de gestão conforme a norma e também capacidade técnica para realizar a calibração de instrumentos nessa área. Inspetorias, laboratórios de proficiência, provedores de referências, verificadoras e validadoras, seguem o mesmo padrão.


Ou seja...

Um órgão certificador é responsável por recomendar um atestado de conformidade em algum requisito especificado, dando direito à empresa auditada e aprovada para usar o logotipo do órgão certificador. Os órgãos certificadores também realizam auditorias de manutenção nas empresas interessadas na certificação. Exemplo de certificadoras no Brasil: TÜV Rheinland, SGS, TÜV SUD, ABNT, etc. Laboratórios são responsáveis por emitirem laudos que atestam a conformidade através de realização de ensaios em requisitos especificados, inspetorias são responsáveis por emissão de laudos também com base em requisitos especificados, etc.

Para que esses organismos gozem de confiança no que estão atestando, eles precisam ser acreditados por um organismo acreditador, que avalia também de acordo com requisitos especificados, porém com ênfase muito maior na capacidade técnica do organismo para a realização dos trabalhos. No Brasil, quem faz a Coordenação Geral de Acreditação é o Instituto de Metrologia (CGCRE/Inmetro), porém, existem órgãos certificadores autorizados a atuar, principalmente na área da saúde. A cgcre/Inmetro, também deve cumprir os acordos de reconhecimento mútuo com diversos organismos internacionais como por exemplo ILAC, IAAC, IAF, EA, etc. Esses acordos são regidos por requisitos da ISO 17011, que são requisitos para os organismos de acreditação que acreditam organismos de avaliação da conformidade.

Sendo assim, quando um empresa é certificada na ISO 9001 por uma certificadora acreditada pela Cgcre/Inmetro, quer dizer que essa empresa atende os requisitos da 9001 seguindo os critérios de avaliação da certificadora, que segue os critérios de avaliação da Cgcre/Inmetro que, por sua vez, também segue critérios dos acordos de reconhecimento mútuo com o IAF. Ou seja, o sistema é elaborado para que o cliente final receba um produto/serviço de acordo com os requisitos de padrão global.


Segue abaixo esquema de como isso acontece:



Agora você entende a diferença entre certificação e acreditação. Ficou com alguma dúvida? Deixe a sua pergunta nos comentários!


14 visualizações

Afonso Matos Martins

Editor do blog

Engenheiro Ambiental, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Especialista em Engenharia da Qualidade para Engenharia da Produção, MBA em Gestão Empresarial.

Please reload

Rede pessoal

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon